sábado, 4 de julho de 2009

RETRATO DE EMILIANO QUEIROZ

No Cineport da Paraíba em maio, lançando biografia escrita por Maria Leticia


Estreia neste domingo, dia 5, às 18h, o programa Retratos Brasileiros EMILIANO QUEIROZ, dirigido por Maria Letícia para o Canal Brasil, permanecendo na grade de programação da genial emissora a cabo. Com estrada longa percorrida como ator do teatro, cinema e televisão, Emiliano está na sobremesa da vida - nome de sua biografia, também escrita por Letícia para a Coleção Aplauso (Imprensa Oficial do Estado) em 2006 - contando sua trajetória nas telas, nos palcos e na vida cotidiana.


Como Dirceu Borboleta no lendário “O Bem Amado” (1973)

Com uma super galeria de personagens marcantes em todos os veículos, como Stauber de “Sheik de Agadir”, o Juca Cipó de “Irmãos Coragem”, o Dirceu Borboleta de “O Bem Amado”, o Veludo de “Navalha na Carne”, o Tonho de “Dois Perdidos numa Noite Suja”, o tio Biju de “Cambalacho”, o Seu Chico do Sal de “Casa de Areia”, o Amador de “Madame Satã”, a Geni de “A Ópera do Malandro”, entre outros, o programa dá uma geral em sua movimentada carreira, sintetizando tudo em 26 minutos de duração, sob a batuta de sua querida Maria Leticia. Na finalização de edição, Aruanã Cavalleiro.
Foram gravadas cenas na praia de Canoa Quebrada, Aracati, berço do ator cearense, onde ele conta um pouco da sua infância e juventude.


Em “Equus” (1977) contracenando com Ricardo Blat

Atravessando gerações de diretores e atores com quem trabalhou, depois de mais de 50 anos de estrada, prossegue bem solicitado pelos cineastas e diretores de teatro e tv jovens e contemporâneos. No momento roda com Arnaldo Jabor “Suprema Felicidade”.
O Retratos Brasileiros mostra imagens de seus elogiados desempenhos em curtas recentes, como “Tangerine Girl” de Lyloe Bubli, “No Principio era o verbo” de Virginia Jorge e “Bala perdida” de Vitor Lopes, este em momento eletrizante.


Uma curiosidade do programa está na exibição das cenas da
peça “A Ópera do Malandro” de 1978, dirigida por Luiz Antonio
Martinez Correia, onde ele está soltando os bichos na pele de
Geni, cantando o emblemático tema de Chico Buarque “Geni e o
Zepellin”.
As seqüências inéditas foram restauradas de um super8, e são históricas. Em performance visceral, o ator veste a personagem com igual despudor e originalidade, tendo sido aplaudido em cena aberta em todas as récitas. The best.



O Bucaneiro bota tapete vermelho e mostra com exclusividade na Internet este special momento. Vejam, a seguir.




E joguem rosas no Emiliano, ele merece !



Foto 1: Horácio Roque
Foto 2: CedocTv Globo
Foto 3: Paulo Marcelo Lima e Silva
Foto 4: Artur Franco

8 comentários:

  1. Luis Sergio. Muito obrigado por matéria tão elogiosa e sensivel em seu blog. Me junto a Maria Leticia,diretora do meu Retratos Brasileiros e aos meus acarinhados personagensdos(Juca, Veludo, Tonho,Dirceu,Chalaça,Geny,Amador, Seu Chico,Pregoneiro e mais centenas de outros),para oferecer a VOCÊ o que temos de melhor,o nosso aplauso. Com todo carinho do velho amigo,o ator Emiliano Queiroz.

    ResponderExcluir
  2. Luis Sergio o seu blog tá muito bom, seu conteudo é bem rico parabens.
    Abraços;

    Fernando Cezar

    ResponderExcluir
  3. Oi, Buca!! O nosso Emiliano esteve soberano,lúcido,inteligente e talentoso ,merece e mereceu todos os premios em sua carreira tão brilhante e rica. Parabens pela matéria, parabéns a ele e a Maria Leticia.Do amigo Natal Luiz.

    ResponderExcluir
  4. Ficou ótimo a materia do emiliano.Que imagens preciosas do Emiliano fazenndo a geni, na Ópera do Malandro! É maravilhoso! Eu gosto muito do seu Blog, é um revista eletrónica que eu tenho!
    Do amigo Tadeu Mello.

    ResponderExcluir
  5. este Homem maravilhoso,merecedor de todas essas homenagens,merece não só a meu aplauso de pé, mas de todo o povo brasileiro que sabe da grande contribuiçao dada por ele a cultura nacional, O meu grande obrigado por ele existir.

    ResponderExcluir
  6. Sou muito orgulhoso de ter nascido na mesma cidade que Emiliano Queiroz (Aracati - Ce), aracatiense ilustre, um grande ator...

    ResponderExcluir
  7. Que tesouro! Poder ver trechos dessa montagem histórica do Teatro Nacional. Vou divulgar seu blog pra todo mundo!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir